Previsão do Tempo

Assista pelo Celular

Assista pelo Celular

Facebook

População de Fazenda Rio Grande realiza manifestação na manhã desta sexta-feira

Por volta das 6h moradores de Fazenda Rio Grande iniciaram uma manifestação fechando a Av. das Américas e Av. das Araucárias próximo ao terminal. As principas reivindicações dos manifestantes são em relação a melhorias nos setores de saúde e segurança do município.  A ação causou atraso na saída de ônibus e dificuldade no acesso à BR-116.  O manifesto no terminal teve fim por volta das 7h30 e o grupo se deslocou até a prefeitura municipal.

Cinema em Fazenda Rio Grande já tem previsão de inauguração!

O município de Fazenda Rio Grande receberá o primeiro cinema no ano de 2017, a rede Cineplus  já está sendo instalada no Shopping Castello e tem previsão de estréia até o fim do mês de maio. A equipe do Programa Nossa Cidade conversou com Miltinho Durski, proprietário da rede Cineplus e com Gustavo Camargo, administrador do Shopping Castello, confira a matéria completa às 19h no canal 23, aqui no site ou através do nosso facebook: Programa Nossa Cidade.

Miltinho Durski, proprietário da rede Cineplus

Gustavo Camargo, administrador do Shopping Castello.

O dilema da crise penitenciária no país

Devido ao elevado número de crimes, à insuficiência das políticas públicas e à falta de investimentos governamentais em segurança, as prisões do país vivem superlotadas. O Brasil é um dos países que mais prende pessoas, atrás apenas dos Estados Unidos, da China e da Russia. No início do ano de 2017 vários estados do Brasil foram palco de diferentes massacres e rebeliões nas prisões do país, até mesmo municípios menores como Fazenda Rio Grande experimentaram desses tumultos em menor proporção.

Delegado da Polícia Civíl do município, Fábio Machado.

Apesar da deficiência no sistema carcerário, o Delegado da Polícia Civil do município acredita que flexibilizar de alguma maneira a Lei de Execução Penal representa uma total inversão de valores “Não temos que liberar presos porque não há vaga nas carceragens, me desculpa mas eu acho que o Estado tem que disponibilizar essas vagas. Se nós cumprirmos a Lei, o Estado terá que se adequar, e sendo assim, o sistema flui”, comenta.

O Brasil registrou mais de 100 mortes nos presídios nos primeiros dias do ano por confronto entre facções, as mortes equivalem a pelo menos 28% do total registrado em 2016, quando ocorreram ao menos 372 assassinatos, média de uma morte por dia nas penitenciárias do país. Segundo Machado, o criminoso quando optou pela criminalidade, também assumiu o risco de entrar em um sistema carcerário como é o brasileiro “a gente não pode passar a mão na cabeça do preso e dizer que ele é pobre coitado vítima da sociedade, que entrou na carceragem e veio a ser lesionado ou a falecer, ele é o culpado pela criminalidade, não invertamos os valores”, argumenta o Delegado.

Presidente do Conselho da Comunidade em Fazenda Rio Grande, Dra. Vera Alice Porfírio.

A superlotação nas prisões gera consequências muitas vezes irremediáveis, para combater a reincidência por exemplo, algumas medidas são praticadas dentro dos presídios, como a orientação das família através de um trabalho de evangelização, para que o detento quando sair do regime tenha um ambiente propício a sua regeneração. Além disso, o Conselho da Comunidade da Comarca é responsável pelo trabalho de humanização, socialização, formação, organização e conscientização dos condenados em qualquer regime e que cumprem ou cumpriram pena nesta comarca, integrando-os ao meio social. Segundo a presidente do Conselho, Dra. Vera Alice Porfírio, as pessoas que foram presas saíram do nosso meio e elas necessariamente tem que voltar para ele “se nós enquanto sociedade não entendermos isso e não ajudarmos para minimizar os efeitos que o sistema carcerário traz para o indivíduo, nós não podemos cobrar segurança ou melhorias, nós todos somos responsáveis”, argumenta. O Conselho tem o papel de encaminhar esses indivíduos a serviços comunitários na sua grande maioria, e contam nas suas comarcas com o apoio das instituições religosas, de ensino, e secretarias, como a de obras.

O Governo está em um esforço conjunto para tentar solucionar a dificuldade na custódia de presos, com a reforma e construção de novas penitenciárias. Entre as que já foram contempladas está a Delegacia Cidadã de Fazenda Rio Grande, cuja inauguração está prevista para o mês de agosto de 2017. “Com a nova estrutura ganham os presos, a família deles, e mais ainda, a sociedade que terá um sistema de segurança pública mais eficiente. Já que eu tenho onde colocar os presos, vamos poder em tese realizar mais operações policias, e isso inibe a realização de novos crimes”, relata Machado.

Passarela é para pedestres!

A passarela, por lei, é um espaço para a passagem de pedestres, mas muitos motociclistas para evitar maior trajeto utilizam a passarela e comprometem a segurança das pessoas que transitam por ela. Segundo o inspetor de trânsito de Fazenda Rio Grande, Romão Júnior, além de colocar em risco a segurança do pedestre, cometem infração de trânsito gravíssima (x3) com valor atualizado em R$ 880,41 “os usuários da passarela já buscam ela pelo fato de ser mais segura para atravessar de um lado até o outro, mas se sentem inseguros por causa desse tipo de infratores”, comenta. De acordo com o inspetor, na maior parte das vezes é durante a noite que os motociclistas cometem essa infração “eles desligam o farol e passam na maior normalidade, no período diurno o índice de ocorrências é menor nas nossas passarelas”, relata.

Há cerca de mais ou menos dois anos, uma tentativa de bloqueio de motociclistas foi feita  no município através da implantação de estacas na passarela, entretanto, essa medida não permitia a passagem de pessoas com problemas de mobilidade física, logo, não teve sucesso por não garantir o direito da população com mobilidade reduzida, e sobre isso, Romão ressalta: “não podemos penalizar pessoas que necessitam da utilização da passarela, por uma deficiência nossa que é a fiscalização, temos que intensificá-la”.

A fiscalização dos órgãos competentes é de suma importância, mas além disso cada um deve fazer a sua parte, sendo assim, o inspetor ressalta que a conscientização é a melhor forma de resolver esse dilema, não utilizar a passarela mas sim os retornos próximos, cujo gasto da gasolina é infimo comparado a segurança dos pedestres.

SLACKLINE

sklackline-em-parques

Benefícios do Slackline:

É um esporte que envolve andar e se equilibrar em cima de uma fita apropriada, que cresce muito no Brasil. Além de divertido, a atividade também melhora o equilíbrio, a postura, a concentração, aumenta a força e diminui o estresse.
dicas-slackline-fw__1Cuidados para a colocação da fita:
Deve-se colocar em locais resistentes como árvores com raízes profundas ou colunas, preferencialmente, arredondadas. a fita é de nylon com cerca de 5 centímetros de largura, uma catraca que irá tencionar a fita e duas alças onde a estrutura será presa. O ideal é que se pratique o Slackline em parques ou praia, assim as quedas podem ser amenizadas pela grama ou areia. A fita deve ser colocada inicialmente com uma altura de 30 a 40 cm, por segurança e aos poucos elevar a altura.
Forma de praticar o Slackline:

Colocar o pé inteiro em cima da fita, não o deixe de lado, mantenha os joelhos semi-flexionados e mantenha os braços abertos com a palma da mão virada para cima. Pode ser feito descalço ou com um tênis de solado mais rígido, caso seja muito macio, não é possível aplicar a força corretamente ao se equilibrar. É necessário também alongar e aquecer antes da prática.

t_1423226168Faixa etária:
Todas as idades podem praticar o esporte. Para dar segurança é importante ter alguém com experiência ou um profissional da área de Educação Física para segurar a mão do praticante, dando segurança e ensinando a se equilibrar na fita. Não deve ser recomendado, em locais inadequados ou sem equipamentos de segurança. Exemplo: pontes, prédios, rios, locais radicais. Estes, são feitos por atletas profissionais.
Prof. Celso W. Menezes

Fraturas:

São lesões causadas por rompimento ou trincamento de um osso. Elas podem serem fechadas, quando o osso não é exposto, ou abertas, quando há rompimento da pele. Por existir maior possibilidade de infecção, a fratura exposta é considerada mais perigosa que a fratura fechada. Elas ocorrem em virtude de algum impacto, queda ou esmagamento, sendo essa última, normalmente associada à lesão de tecidos moles. Pequenos tombos, idosos, podem gerar fraturas em razão da sensibilidade dessas estruturas.

Outras causas: Patológicas que são resultantes de esforços leves, que normalmente não causam alterações ósseas, e ocorrem, algumas vezes, de maneira espontânea. Elas acontecem em virtude da fraqueza dessa estrutura, em consequência de uma osteoporose ou mesmo um câncer nos ossos.

Fraturas por estresse: Ocorrem como resultado de uma pressão frequente e repetitiva, sendo muito comuns em atletas. Comumente atingem os membros inferiores.

Procedimentos de segurança: Exames radiológicos.Imobilização imediata do membro lesionado. Essa ação, além de evitar uma piora no quadro, ajuda a diminuir a dor. Em caso de fratura exposta, é fundamental que o local seja coberto com um pano limpo, para evitar a contaminação e encaminhar ao hospital para avaliação médica e colocação de gesso.Pode-se usar uma tala de papelão, como proteção e uma faixa para ajudar na imobilização, sem apertar demais, pois pode ocorrer mais lesões.Evite movimentar muito a vítima, pois o osso pode perfurar órgãos internos como os pulmões.

Prof. Celso Waltrick Menezes

LESÕES NO ESPORTE

ENTORSE

É uma lesão dos ligamentos de uma articulação sem deslocamento das superfícies articulares. O raio de ação de uma articulação é ultrapassado com o efeito do impacto e causa um dano por distorção no aparelho cápsulo ligamentar.

ENTORSE

Causas: Quando a articulação é submetida a um movimento brusco, há risco de ocorrer uma entorse benigno ou grave. É o que ocorre com os atletas, como jogadores de futebol, tênis, basquete, entre outros, que efetuam movimentos bruscos com frequência.A caminhada ou movimento em falso, podem também, provocar uma entorse.

Grupos de riscos: atletas, esportistas, fadiga na região.

Sintomas: Geralmente, quanto mais forte a dor, mais forte e importante é a lesão. Podem ser leve, moderada ou grave.

Diagnóstico: radiografia e exames clínicos.

Tratamento: Na aplicação de compressas de gelo, que devem serem feitas o mais rápido possível. Compressão, com uma bandagem, um esparadrapo, gesso ou uma atadura; durante 2 a 3 semanas, isso ajuda a impedir o inchaço. Uso de anti-inflamatórios e repouso.

Prevenção: Realizar um bom aquecimento, antes da prática de exercícios físicos, alongamento após a pratica de exercícios, compressas frias nas articulações, em caso de região de risco.

 

DISTENSÃO OU ESTIRAMENTO MUSCULAR

Caracteriza-se por um rompimento parcial ou completo de fibras ou feixes musculares, resultante de um esforço extremo, realizado pelo músculo em questão. As distensões são mais facilmente reconhecidas que as contraturas musculares, uma vez que a dor causada pela ruptura dos feixes é imediata, impossibilitando a continuidade do exercício.

Sintomas: Dor intensa localizada próximo de uma articulação; fraqueza muscular; dificuldade de movimentar a região afetada; pode gerar uma marca roxa, por extravasamento sanguíneo; inchaço na região.

Diagnóstico: É simples, devido aos sintomas singulares, porém o nível da lesão só pode ser mensurado com exatidão através de um ultrassom de partes moles, onde os coágulos são identificados.

Tratamento: Primeiro repouso da região afetada e colocar gelo imediatamente por um período de 48 horas, 3 a 4 vezes por dia. Realizar uma avaliação médica, que receitará anti-inflamatórios, posteriormente, um tratamento com o fisioterapeuta.

 DISTENSAOTratamento para a distensão:

Grau 1 : cerca de duas semanas para curar;

Grau 2 : cerca de 8 a 10 semanas para curar;

Grau 3 : cerca de 6 meses a 1 ano para curar.

Prevenção: Manter o músculo devidamente fortalecido e alongado constantemente, respeitando suas limitações corporais e evitando treinar sozinho, sem orientação profissional. Mesmo atletas profissionais, podem sofrer estiramentos e distensões musculares, porém, o objetivo dos treinos é evitar que isso aconteça.

Prof. Celso W. Menezes

DORT – Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

Esta doença adquirida no local do trabalho por movimentos repetitivos, lesões articulares(tendinites), má postura, stress, leva o indivíduo desde o afastamento do trabalho até a aposentadoria por invalidez. Anos atrás era conhecida como LER – Lesões por Esforços Repetitivos.
A forma mais adequada de prevenção vem através da Ginástica Laboral ou Ginástica de Pausa. Deve ser executada por um período de 15 minutos com movimentos de alongamento, aquecimento e relaxamento dos músculos e articulações. Deve ter dois períodos dessa prática ao dia.O professor de Educação Física é o profissional qualificado para ministrar essa prática. Quando o funcionário já adquiriu esta doença deve ser avaliado pelo médico que encaminha para o Fisioterapeuta realizar a recuperação da região afetada.
É de fundamental importância, esse programa dentro da empresa, como forma de prevenção e também, evitando afastamento constantes de funcionários, o que ocasiona prejuízos e remanejamento de outros, sobrecarga de trabalho, além da possibilidade de um funcionário demitido, reinvindicar através da justiça o prejuízo físico e mental, adquirido por essa doença no local de trabalho. É mais barato implantar um programa de Ginástica Laboral na empresa, do que correr o risco de ter processos trabalhistas na justiça.
Os benefícios são relaxamento dos músculos e articulações, diminuição do stress, socibilização, rendimento maior ao retornar ao setor de trabalho, valorização para a empresa e satisfação dos funcionários, entre outros.

Prof. Celso W. Menezes

Escolas Esportivas

NOSSA CIDADEAs escolas esportivas tem uma contribuição muito grande no auxílio do desenvolvimento cognitivo e motor da criança. A psicomotricidade é trabalhada nos anos iniciais das práticas esportivas, para auxiliar no desenvolvimento do esporte. Ela contribui também para a criança desenvolver-se nas aulas de Educação Física e dentro da sala de aula no conhecimento.
As escolas esportivas como futsal, basquete, volei, futebol necessitam da qualificação de um profissional de Educação Física para ministrar as atividades, elaborar treinos de acordo com a faixa etária, desenvolver atividades que trabalhem as valências físicas e motoras como agilidade, resistência, força, velocidade, velocidade de reação, descontração total, flexibilidade, consciência corporal, socialização, entre outras, em todas as faixas etárias.
Além disso, desenvolver os fundamentos do esporte, como dribles, passes, controle de bola, deslocamentos, domínio de bola, chutes a gol(futebol/futsal) cabeceio(futebol/futsal), arremessos, são necessários para a formação do praticante de qualquer modalidade.
A estrutura física da escola também é importante para que os pais e a criança estejam realizando a prática em um local seguro e adequado. Além de serviço de emergência médica, para primeiros socorros e banheiros para os alunos tomarem banho.
Essas atividades práticas, devem ser realizadas no período do contraturno escolar para que a criança ou adolescentes não fiquem ociosos, envolvendo-se com companhias inadequadas, influenciando-as em caminhos errados. Por isso, o acompanhamento dos pais é de fundamental importância para a formação da criança.
Outro fator importante a ser observado é que a criança ou adolescente, deve ter a oportunidade de vivenciar vários esportes e após, decidir qual irá praticar. Pois, não é àquele que os pais gostam, mas a criança é quem vai praticar. E o gosto é dela e deve ser respeitado. Sendo um benefício para o desenvolvimento psíquico dela.
Antes de colocar a criança para praticar alguma atividade em escolas esportivas, é necessário uma análise dessas informações que foram abordadas aqui, para não termos alguma situação inadequada futuramente.

Prof. Celso Waltrick Menezes

Ong DNA, uma dedicação aos animais!

 FB_IMG_1467839826523Em 2012 a Ong Dna dava seus primeiros passos mesmo sem saber que seria uma Ong. O amor incondicional pelos animais que Janete Nascimento Mueller (presidente da Ong Dna) tinha em seu coração movia gerações como seus filhos que mais tarde viriam a se engajar na causa animal junto com ela.

Após se mudarem para o Município de Fazenda Rio Grande em 2013, ano em que montaram um lar temporário para cães abandonados nas ruas, iniciaram um trabalho árduo com um grupo de amigos que vira a crescer ano após ano.

“A maior dificuldade enfrentada foi a consciência da população que na sua grande maioria dizem amar os animais mas na hora de prestar uma ajuda viravam as costas, e alguns até criticavam o trabalho ou ainda agiam de má fé, passamos por muitos problemas que traziam um pensamento de desistência mas quando eu olhava para aqueles olhinhos pedindo socorro e com imensa gratidão eu estufava o peito e dizia para eles, não vou desistir por vocês.”  conta Janete, disse ainda : “Erramos muito, todo mundo erra, mas tínhamos um propósito e graças a nossa persistência chegamos onde estamos hoje e temos colecionado conquistas para os animais de Fazenda Rio Grande”

A Ong recentemente fechou um contrato de comodato com a prefeitura de Fazenda Rio Grande, em um barracão que estava por anos abandonado, para poder abrigar seus animais e dar continuidade em seu trabalho comunitário de recolhimento, tratamento, castração, e adoção de cães de rua.

Hoje a Ong Dna é uma das cadastradas no projeto municipal de castrações de cães de rua, em parceria com a prefeitura, com a médica veterinária dra. Josiane Marchy.

Na sede da Ong há  um bazar repleto de roupas semi novas e artesanatos, cuja venda é totalmente revertida para os animais.  ” Nosso intuito é em um futuro próximo poder ter um ambiente propício a amparar animais mais debilitados que estão nas ruas, e quem sabe, ter uma clínica com veterinários voluntários para atenderem duas vezes por semana a população de baixa renda” nos informou Davi Nascimento, vice presidente da Ong Dna.

FB_IMG_1468075272742Mas a Ong ainda precisa de muita ajuda,  ela vem lutando dia após dia para chamar novos voluntários, sócios, empresas que possam fazer doações e simpatizantes interessados em fazer a divulgação do trabalho. ” Ainda somos um bebê, a Ong tem apenas seis meses como Ong formalizada e não temos muitas parcerias. Para se ter uma idéia ao todo são necessários 900 kg (novecentos kilos) de ração por mês para manter os animais abrigados aqui, e só temos a garantia de 375 kg de parceiros da Ong” conta Davi.

Portanto se você quer fazer parte deste trabalho de alguma maneira, seja com doações de ração, cobertores, toalhas, medicamentos, shampoos, roupas para o bazar, materiais de construção dentre outras doações, pode entrar em contato direto com a Ong pelos telefones: 41 36085149 e 41 88220723(Whatsapp da Ong). Você também pode acessar a página do Facebook da Ong que é facebook.com/ongdnaanimal.

Ajude!

“A Ong Dna inicia uma nova etapa e sabemos que tem tudo para dar certo!”
(Janete Nascimento – Presidente da ONG DNA)

Profª Jacqueline Melnik

PUBLICIDADE